Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro Pereira da Silva

"Sozinhos vamos mais rápido mas juntos vamos mais longe…"

ESabE

EsABE :: Ecossistemas de Aprendizagem e Bem-estar

Após a reunião do Projeto Piloto EsABE – Ecossistemas de Aprendizagem e Bem-estar – realizada a 12 de dezembro de 2019, o Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro Pereira da Silva deu continuidade ao trabalho que tem vindo a realizar, conferindo-lhe agora um maior foco e intencionalidade. Sob este intuito, e como forma de procurar a (re)definição de objetivos e metas, segundo as quais se pretende que o projeto atinja um potencial máximo de implementação e bem-estar, procedeu-se a um momento de partilha e auscultação de todos os educadores e docentes do Agrupamento.

Assim, apresenta-se uma súmula da reflexão realizada, apontando de forma preliminar algumas estratégias e ações que se poderão constituir como fulcrais face à concretização plena dos objetivos e âmbito do projeto.


Recolha Informativa Preliminar

 Apresenta-se, sob a forma de “nuvem de ideias” as respostas obtidas às questões:

  1. Quais as características do “meu professor maravilha”
  2. Quais as características da “minha aula maravilha”
  3. Quais as características da “minha escola maravilha”

As “nuvens de ideias” apresentadas foram obtidas em resultado da auscultação/reflexão com colaboradores do pré-escolar e 1º ciclo e, com colaboradores do 2º e 3º ciclos, respetivamente.


Para além das questões e reflexões apresentadas sob a forma de nuvem de ideias, a totalidade dos docentes do Agrupamento foi também auscultada sobre “O que a minha escola tem de melhor?”. Esta questão de resposta escrita e livre traduz-se na seguinte análise de conteúdo:

Pré-escolar e 1º ciclo
Escola Positiva

(afetos, emoções, reforço positivo)

20
Includ-ed 9
Aprendizagem ativa 8
Respeito pela individualidade 7
Assembleias 6
Relação professor-aluno e ambiente acolhedor 6
Relaxamento (sala de aula e sala multissensorial) 3
Cooperação entre professores 3
Colaboração entre ciclos 3
Desconstrução de turmas 2
Dinâmica 2
Ambição e Projetos Motivantes 2
Ambientes Inovadores 1
Clubes 1
Relação entre professores 1
2º e 3 ciclos
Relações informais

(apoio, companheirismo, escuta)

15
Partilha, Trabalho colaborativo, Diálogo construtivo 10
Inclusiva 5
Dinâmica 5
Ambição e Inovação 5
Escola Positiva 4
Espaço Agradável/ Acolhedor, decoração 4
Time do Prof 3
Empenho e Dedicação 3
Atividades Final de ano e extra letivas 3
Acolhimento 2
Formações práticas (internas) 2
Assembleias 2
Suplemento Alimentar 1
Horários 1
Relaxamento 1
Biblioteca 1

A análise das tabelas anteriores, parece relevar que para os educadores e docentes do 1ºciclo há a valorização de uma prática mais centrada no aluno, com consequente valorização das emoções e afetos, do reforço positivo e atividades em torno do bem-estar e da aprendizagem ativa mediante o respeito pela diferença e promoção da equidade.

Já para os docentes de 2º e 3ºciclo as relações informais de suporte, colaboração e partilha parecem ganhar destaque, seguidas da inclusão, dinâmica e atividades de suporte à prática dinâmica, ambiciosa e inovadora.


Conclusões

A presente análise preliminar parece transparecer o reconhecimento inequívoco da importância das relações interpessoais nos contributos para o ensino-aprendizagem de referência, para a criação de uma escola de referência e para o bem-estar dos agentes de ensino e de aprendizagem. Bem-estar esse que também é influenciado pela relação com o espaço físico, pelas metodologias, filosofias, estratégias, ações e dinâmicas estabelecidas.

Especificando à realidade do Agrupamento, este é reconhecido como dinâmico, acolhedor, com respeito pela diferenciação e práticas inclusivas. No pré-escolar e primeiro ciclo é também identificado enquanto Escola onde a centralidade e importância relacional do processo de ensino e aprendizagem é atribuída ao aluno. Já no 2º e 3º ciclo é assumido como um Agrupamento onde o suporte e apoio (formal e informal) acontece maioritariamente interpares (de docentes). Aqui, contrariamente ao pré-escolar e primeiro ciclo, parece transparecer uma maior centralização nos docentes.


Sugestões de Desenvolvimento

Face à informação apresentada podem apontar-se traços primitivos de um possível caminho a seguir.

Sugere-se que no pré-escolar e primeiro ciclo sejam aprofundados e generalizados alguns princípios, filosofias e estratégias, conferindo um maior aprofundamento e alargamento das práticas desenvolvidas. Assim, e especificamente para estes anos de ensino sugere-se:

  • Realização de momentos informais de estabelecimento da relação e partilha informal de práticas.
  • Realização de sessões de partilha e de treino de discurso pela positiva, validação e elogio (de acordo com a escola positiva e atenção à emoção/growth mindset)

Mais focado no 2º e 3º ciclos onde o foco dos docentes se encontra no suporte e apoio, na validação e aparente necessidade de reconhecimento, sugere-se que este ponto seja investido com maior intencionalidade e que, com algum desfasamento se procedam a ações e estratégias de aproximação aos alunos. Estas sugestões podem encontrar as suas concretizações da seguinte forma:

  • Solicitar aos DTs de 2º e 3º ciclo que, em DTAA procedam ao exercício mentimeter, com indicação clara de que os resultados devem ser refletidos entre os mesmos. – Esta atividade objetiva uma construção clarificada e mais aprofundada das visões dos alunos, a qual se acredita que depois de discutida entre alunos e diretor de turma se poderá constituir numa leitura mais confluente e com repercussões na prática do docente.
  • Os CT/Docentes devem analisar as nuvens dos alunos e refletir em torno das questões: “O que já fiz para ser um professor maravilha” (partilha de práticas); “Como posso proceder para me tornar “o professor maravilha”?”; “O que faço para que a minha aula seja maravilha” (partilha de práticas); O que posso fazer para que a minha aula seja “uma aula maravilha”?”; – Esta discussão podem ocorrer em reuniões de ano, etc. Pode ainda acrescentar-se (no caso da reflexão ser conduzida) a questão “se eu já tivesse tudo para que fosse a maravilha, o que faria eu?” e “será que é mesmo necessário ser maravilha para que eu possa fazer essas coisas? Será que não posso fazer algo já?”

– Alerta-se que deverá ser uma reflexão com tempo e num grupo de cerca de 15 pessoas, para que a reflexão possa ser aprofundada e para que se quebre algum mito sobre a importância de não expor as fragilidades. Poderá ser benéfica a colaboração e presença de alguns professores de 1º ciclo e pré-escolar.

Com abrangência a todos os docentes, apontam-se as seguintes sugestões:

  • Aprofundar o “Time do Prof”, conferindo-lhe um alargamento da intervenção, de forma a permitir o estabelecimento de reforço de redes de suporte informal entre docentes e atividades de gestão e redução do stress:
  1. Realizar de 6 em 6 semanas (±), desfasado das pausas pedagógicas, atividades de estabelecimento e reforço das relações e redes de suporte informal para docentes – convidar alguns docentes a serem parte integrante destas dinamizações, como forma de validação e de implicação e apropriação do EsABE;

– Atividades de gestão do stresse, mindfulness e relaxamento (psicóloga do agrupamento)

– Atividades de massagem anti-stress e respirações de Yoga – Dia sorrisos

– Atividades de riso e dramatização – Dia sorrisos

– Atividades de preparação de Canapés/Tapas

– Atividades de pintura/artes – pintura de telas conjunta a afixar na sala de professores (apropriação do espaço)

– Atividades de Terapia do Riso

– Atividade dia surpresa (dia do obrigado, dia do elogio, dia do afeto…)

– Atividade “Conversa informal” complemento de frases inacabadas para conhecimento do outro

… e outras atividades a definir de acordo com sugestões a recolher e com as valências dos docentes

  1. Dinamizar com regularidade momentos informais de interação livre “Dia de São Receber”– almoço partilhado na cozinha no dia seguinte ao dia de receção do rendimento mensal.
  • Permitir aos docentes criação e vivências de atividades distintas do ensino – Clube dos Profs:
  1. Clube do Cavaquinho
  2. Clube de dança/Fitness
  • Dinamizar atividade de final de semestre e de final de ano
  • Criação de espaço motivador na sala de professores – Espaço onde mensalmente se coloca uma frase motivadora/positiva; Espaço para registo “Hoje a minha aula correu bem porque”
  • Fomentar relações professores/alunos
  1. Professor de Referência (ver documentação)
  2. Jogos tradicionais com equipas de alunos e profs
  3. Dinamização de atividades de frases incompletas, elogios etc em DTAA
  4. Correio do elogio ao professor (caixa de correio onde os alunos colocam postal de elogio – com supervisão antes da entrega)
  • Criar caixa de sugestões na sala de professores para atividades de aumento de bem-estar.
  • Criar caixa de sugestões na sala de professores “o que me disponibilizo a dar/fazer para contribuir para o bem-estar”.

(em construção e reflexão continuada).

 

Create your website at WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: